Apelo à proibição de marfim na UE

Apelo à proibição de marfim na UE

Elefantes em perigo!

O ininterrupto comércio legal de marfim ameaça a existência de elefantes na natureza - todos os anos, pelo menos, 20.000 animais são mortos pelo marfim. Quanto mais sabemos sobre elefantes, mais percebemos o quão inteligentes, emotivos e sociais são. Uma espécie notável, profundamente digna de proteção.

Em muitos países da EU, continua a vender-se marfim em mercados, leilões, lojas de antiguidades e inclusivamente online. A UE é atualmente o maior exportador de marfim para a China e Hong Kong.

Em Maio de 2017, a Comissão Europeia publicou um documento de orientação onde se recomenda que, a partir de 1 de Julho de 2017, os Estados-Membros da UE deixem de emitir certificados de exportação de marfim em bruto, com algumas exceções relacionadas, nomeadamente, com espécimes científicos e com fins educativos. A IFAW muito agradece e reconhece o esforço efetuado, no entanto é necessário que sejam tomadas mais medidas, urgentemente.

É necessário que todos os cidadãos da UE possam mostrar ao Comissário Europeu para o Ambiente que estão atentos e se preocupam com os elefantes. Junte-se a nós e acrescente a sua voz ao apelo à proibição de marfim na UE.

Preparámos um modelo de e-mail que poderá utilizar para enviar. Recomendamos que personalize esta cópia de forma a torná-la ainda mais eficaz. Por favor, certifique-se de que mantém no seu texto um tom assertivo e correto.

Oportunamente, enviaremos todas as cartas recebidas dos nossos apoiantes europeus ao Comissário Europeu para o Ambiente, Karmenu Vella, e ao Ministro do Ambiente Português, João Pedro Matos Fernandes, para que a sua voz seja ouvida hoje!

Tome uma atitude

Elefantes em perigo!

O ininterrupto comércio legal de marfim ameaça a existência de elefantes na natureza - todos os anos, pelo menos, 20.000 animais são mortos pelo marfim. Quanto mais sabemos sobre elefantes, mais percebemos o quão inteligentes, emotivos e sociais são. Uma espécie notável, profundamente digna de proteção.

Em muitos países da EU, continua a vender-se marfim em mercados, leilões, lojas de antiguidades e inclusivamente online. A UE é atualmente o maior exportador de marfim para a China e Hong Kong.

Em Maio de 2017, a Comissão Europeia publicou um documento de orientação onde se recomenda que, a partir de 1 de Julho de 2017, os Estados-Membros da UE deixem de emitir certificados de exportação de marfim em bruto, com algumas exceções relacionadas, nomeadamente, com espécimes científicos e com fins educativos. A IFAW muito agradece e reconhece o esforço efetuado, no entanto é necessário que sejam tomadas mais medidas, urgentemente.

É necessário que todos os cidadãos da UE possam mostrar ao Comissário Europeu para o Ambiente que estão atentos e se preocupam com os elefantes. Junte-se a nós e acrescente a sua voz ao apelo à proibição de marfim na UE.

Preparámos um modelo de e-mail que poderá utilizar para enviar. Recomendamos que personalize esta cópia de forma a torná-la ainda mais eficaz. Por favor, certifique-se de que mantém no seu texto um tom assertivo e correto.

Oportunamente, enviaremos todas as cartas recebidas dos nossos apoiantes europeus ao Comissário Europeu para o Ambiente, Karmenu Vella, e ao Ministro do Ambiente Português, João Pedro Matos Fernandes, para que a sua voz seja ouvida hoje!